Segunda-feira, 30 de Junho de 2008

Vinhos em noites de fim de semana

Vila Santa (João Portugal Ramos)

Branco Regional Alentejano

Colheita 2007

Antão Vaz

Preço 17€/garrafa (Chafariz Bairro Alto)

 

Apresentação

 

O contraste de cores é pouco conseguido (o verde azulejo não é bonito). O recorte no rótulo também não me parece boa ideia. Rolha, peça natural inteira de boa qualidade tendo em conta a longevidade de um branco. Garrafa bordalesa Verde. Tudo normal.

 

Prova

 

Aspecto- Limpo, intensidade média, entre o limão e palha.

Nariz- Frutado. Pêra para uns, banana para outros, foi o sugerido pelo painel de amigos.

Boca- Seco, flácido, com final elegante mas curto. Dá a sensação de querer ser um vinho fácil para novos consumidores.

 

Relação Preço/Qualidade- O vinho de qualidade média/boa, em Portugal, continua a ser um bem de luxo,isto quando se procura algo mais que bebe-lo fora de casa.  

 

Avaliação Final

 

Numa prova entre enófilos/enólogos foi a confirmação daquilo que o Alentejo pode fazer (e também o que não consegue fazer!) em termos de brancos.

 

Nota Final

 

14,5 valores

 

Rodapé

 

O Vila Santa antecedeu um Quinta de Pancas Chardonnay & Arinto 2006, como tal perde sempre na comparação com um branco da Estremadura que em condições normais é sempre melhor. Pena é eu ter ligações emocionais/profissionais a esta quinta. Assim, é impossível comentar o melhor vinho da noite. Eu seria tendencioso. Uma boa vida prós amigos que me acompanharam nesta prova.

 

 

 

sinto-me: bem
música: We are not the Champions
tags:
publicado por Planeta Roxo às 00:06

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Junho de 2008

Sport Lisboa e Benfica, Época 2007-2008

SPORT LISBOA E BENFICA, ÉPOCA 2007-2008

 

“…O bom dos terramotos é que dão a possibilidade de construir tudo de novo...”

 

Andebol! No clube é sinónimo de campeões nacionais! Como facilmente se vaticinava, a época que agora chega ao fim só poderia trazer algo de bom nesta modalidade. Não foi bom, foi muito bom e excedeu as expectativas! Ouve um projecto coerente, que, ao que parece, para 2008/2009 sofre um ajustamento importante. Donner vai-se embora. Para o substituir é preciso um treinador com uma de duas capacidades, ou joga para ganhar títulos com a aquisição de mais um jogador de grande qualidade (a não ser que venha algum craque da formação), ou então tem a capacidade de iniciar um novo ciclo com a promoção de três ou quatro jogadores jovens (da formação ou não), misturando-os com os bons veteranos que lá temos.

 

Basquetebol é uma modalidade onde reina a confusão e burrice completa. Visibilidade reduzida, confusão de prioridades e guerrilha de poder! Se tudo continuar como está o Benfica deve sair do modalidade ao nível dos seniores e só ter formação (fomos campeões nacionais de juniores). Se houver a unificação das facções e um campeonato à medida da realidade nacional então deve-se continuar com uma equipa muito barata com jogadores lusófonos, de preferência jovens, com vontade de competir, i.e., fazer o ano zero, que na minha opinião, será também o ano zero desta modalidade ao nível nacional com a união da LCB e Próliga.

 

Chalana! Merece um obrigado porque deu o corpo às balas! Mas atenção… nem por três meses, o Benfica pode ter como treinador principal de futebol um profissional com as suas qualidades. No meu clube, nos dias de hoje, com as exigências máximas do futebol a todos os níveis, este grande benfiquista nunca pode ser mais do que aquilo que realmente foi até o espanhol se ir embora. Acho que havia outras alternativas…. Com Rui Águas à cabeça.

 

David Luíz foi a imagem da inaptidão ao nível do futebol. Mais uma vez, as lesões, agora no centro da defesa, despedaçaram desde cedo a equipa. Note-se, ele como titular mais que provável fez 8 jogos no campeonato. O titular indiscutível (Luisão) fez pouco mais que uma volta, i.e., 19 jogos, em que alguns foram mesmo para ganhar ritmo. A potencial terceira escolha (Zoro), também por azares físicos, faz 2 jogos no campeonato. Assim, com o que se tinha pensado no início da época praticamente destruído a partir de Setembro, é fácil fracassar. E as lesões de Petit!!! Enfim…        

 

Erros Crassos! Direcção, técnicos e jogadores, todos os fizeram.

Da direcção; Despedir treinadores à primeira jornada, falar com a comunicação social por tudo e por nada, e não atacar um dos verdadeiros podres do nosso futebol, i.e., a estrutura da arbitragem que permeia a falta de verdade desportiva e a incompetência.

Dos treinadores; Adaptar sistematicamente jogadores anulando as suas mais valias na equipa (Katsouranis é um bom médio, safava em alguns jogos a central, mas com adversários inteligentes não passava de uma solução a evitar na defesa). Chalana a por Binya como médio a descair para a direita no tão badalado losango, é de gritos! Camacho a teimar em soluções e escolhas pouco dinâmicas (com este senhor sempre deu a sensação que o Benfica eram 11 jogadores, e não uma equipa, um bloco). Camacho a faltar aos treinos vezes sem conta. Camacho a pedir jogadores que não se percebe como caberiam no seu sistema (Makukula! Para quê? Quando se gastam 11 milhões de euros em Cardozo e a equipa só jogava com um avançado com o espanhol).

Dos Jogadores; Entrar no campo com pouco empenho (exemplo: Estrela da Amadora, fora), falta de concentração (Exemplo; Académica, em casa), indisciplina (Setúbal, fora, Getafe em casa).         

Acredito que o falhar de todos os objectivos foi culpa de todos, incluindo adeptos, o resvalar para a vergonha foi da exclusiva responsabilidade dos jogadores e treinadores que tiveram em alguns casos um comportamento anedótico.

 

Freddy Adu! Alguém percebeu a gestão deste activo por parte de Camacho e Chalana? Sinceramente não sei se é bom ao ponto de ter lugar na equipa…Não deu para perceber! Raramente vi o rapaz jogar mais de meia-hora! No campeonato jogou em 11 jogos, com uma média de utilização inferior a 15 minutos por jogo. No total da época jogou em 21 jogos, com uma média de utilização inferior a 25 minutos. Marcou 5 golos (dois para o campeonato). Nos últimos 13 jogos oficiais do Benfica nem calçou 5 minutos. Agora pergunta-se! Qual a razão de ser sempre preterido, por exemplo, em relação a Mantorras? Não rentabilizaram uma certa moralização que Adu ganhou no princípio da época e deixaram-no “cair” sem razão aparente. O que vale é que para o americano também vai haver um novo começo, pois para o comum do adepto fica a sensação que poderia ter sido mais aproveitado pelo Benfica.

 

Grande época a de Quim este ano. Uma das poucas excepções num plantel que deveria ter pago multas por más exibições! Lentamente vai convencendo todos os benfiquistas da sua qualidade como guarda-redes. Continuo a dizer em condições normais Moreira é melhor! Mas admito, apesar de, de vez em quando, Quim mandar “buracos” fruto da sua má colocação e precipitação a sair dos postes, tem qualidade para estar no plantel e já não treme tanto como fazia em épocas anteriores.

 

Hans-Jorg Butt foi um dos que à vista do adepto distraído, passou no plantel de futebol não deixando a sua marca. Na minha opinião nada de mais errado! Apesar dos escassos 1104 minutos jogados (em 7 jogos), deixa uma marca de profissionalismo irrepreensível. Apesar de ser um nome conhecido da Europa, não protestou, não deu entrevistas inflamadas e o seu empresário não desestabilizou na sombra. Antes pelo contrário, disse sempre que a escolha de Quim era natural e que o mesmo, pelas sua boas exibições, tornou a sua vida profissional mais “triste”. Saiu pela porta grande, ao que parece para um clube que actualmente é superior ao Benfica. Foi bom para todos, pois o jogador tinha um pequeno senão importante… um ordenado alto para guarda-redes não titular. E porque poupar é tão importante como vender bem, foi melhor deixá-lo sair com um acordo de cavalheiros…que ele mereceu.    

 

Inovação… é um dos grandes desafios do nosso clube! Agora que o futebol está a caminho da normalidade (foi entregue a uma equipa co-liderada por um especialista/benfiquista), é preciso continuar na dinâmica de Luís Filipe Vieira em tudo o que é extra futebol. Como tal, é imperioso inaugurar o Canal Benfica (de TV), reforçar a relação clube-adepto e clube-sócio (com novos pacotes de vantagens/ofertas), e, tornar a promessa do museu uma realidade com gosto, classe e dimensão à medida do clube. Trabalhando de forma, a que este faça parte do roteiro turístico da cidade de Lisboa e por que não… do país.

 

Jejum de títulos! É um facto nos últimos quase 3 anos. Contudo, não poderá ser razão para pensar de forma irracional. Nesta matéria os adeptos do Benfica devem por os pés no chão e ter a humildade de reconhecer que o clube ainda está em recuperação dum abismo que eles próprios cavaram (era Vale e Azevedo). Nesta fase há pouco dinheiro para fazer frente a alguns adversários. Como quem compra mais, ganha mais, natural é que o F.C.P ganhe mais que nós. Por mais organizado que o nosso futebol esteja é preciso ter a honestidade de dizer-se “gastamos menos que os nossos adversários/inimigos do norte, logo, somos menos favoritos que eles”. No futebol profissional há poucos milagres, os que ocorrem são há conta de inteligência, visão, luta, dedicação e esforço…características que necessitamos como pão para a boca mais que nunca… incluindo nos adeptos.

 

Lotações esgotadas são casos cada vez mais raros no futebol nacional. O Benfica durante o campeonato teve uma média de espectadores de 37.558. O estádio tem capacidade para 65.000 pessoas, como tal, a média fica a 27.000 lugares da lotação. Considero que não foi nada mal, tendo em conta a época miserável. Imperioso será tentar colocar época atrás de época a média de espectadores na casa dos 43.000, i.e., ter dois terços do estádio completo. Há que pensar medidas para que tal aconteça, sendo certo que vários factores para isso irão concorrer… horário dos jogos (compatibilizar melhor TV com horários normais da vida dos portugueses que trabalham!), preço dos bilhetes, competitividade da equipa, promoção dos jogos… penso que nesta matéria é possível fazer mais e melhor.

 

Muito ruído se fez a volta dos ordenados em atraso no futebol profissional. Talvez a pequena consolação do ano é saber que no meu clube se paga religiosamente à equipa de futebol e aos demais funcionários. Neste, como em outros níveis do universo do desporto, o Benfica parece apostar em jogar no campeonato da verdade. Andamos tristes com a falta de títulos mas de cara lavada e honrados. O Benfica deve apoiar a mudança dos regulamentos na Liga, de forma a quem parece não partilhar deste tipo de conduta seja “expulso” das competições profissionais.

 

Natal! Uma anedótica quadra que dura quase 3 semanas no desporto nacional. Na minha opinião é um erro não ter profissionais a trabalhar na altura em que poderiam dar mais dinheiro…Porque não tentar (pelo menos 2 ou 3 anos seguidos) ter desporto de alta competição logo a seguir ao Natal! Não querem ganhar dinheiro? Parece que estamos ricos. O Benfica deve pensar nessa alteração de mentalidades.

 

Óscar Cardozo! 13 golos na Liga, 22 no total da época. Boa e única grande aquisição (em termos de dinheiro! Não há para mais.), mas desde já deve-se avisá-lo que se começar a época de 2008/2009 terá que acabá-la, caso contrário é melhor transferi-lo e montar a equipa com o Makukula desde início! Não confio muito na estrutura ética de um tipo que por fazer a sua obrigação está sempre a ameaçar (nas entrelinhas) que se vai embora porque está a ser mal pago. Convém não endeusar jogadores antes do tempo…pelo menos um ou dois títulos, caso contrário Cardozo não vai passar de mais um negócio. Este jogador tem tanto de bom futebolista como de ganancioso e invejoso sem escrúpulos…é a minha opinião, talvez esteja a ser injusto.  

 

Passivo! Segundo os últimos números oficiais, na Futebol SAD desceu 26,5%. Por não serem contestados por quase ninguém (à excepção de uns Sportinguistas que acham que tem/são os melhores gestores de Portugal) parece que estamos no bom caminho. Continuo a acreditar que a racionalidade orçamental deve acompanhar para sempre este clube. O Benfica pode dar muito mais desportivamente mas só depois de resolvermos a questão do passivo de médio e longo prazo de todo o universo de empresas. É preciso continuar a trabalhar bem na gestão financeira e na viabilidade económica do clube, pois nesta altura da nossa existência, por mais que custe a muitos de nós, é o mais importante para o clube.

 

Quique Flores! Um novo espanhol. Mais um. Faço votos que perceba mais que o anterior. Pelo menos parece um treinador do século XXI, o que já é uma evolução em relação aos pouco adaptados ao futebol moderno (Camacho e Chalana). Merece o benefício da dúvida mesmo para um português que não gosta muito do que vem de Espanha. Não foi a primeira escolha mas parece uma escolha que pode dar certo.

 

Rui Costa! Uma aposta de risco, pois é jovem, tem classe e é benfiquista, logo, os comentadores desportivos de nomeada estão “mortinhos” para lhe fazerem a “folha”. Se souber aguentar as primeiras adversidades com coragem e sem medos, tem condições para triunfar. Desportivamente, não apanha o clube numa altura boa, tem como director (para o futebol) um trabalho de fundo para o qual se deve rodear de pessoas certas. Um dos motivos do falhanço da época que acaba? “Termos obrigado” este homem a fazer 43 jogos. Na minha opinião, como escrevi à um ano atrás, fez 13 jogos a mais. É um bom exemplo de como sem se ganhar títulos se pode sair em grande. Rui deve também deixar a guerra com o Porto para outros da sua equipa ou administração (até não é papel que melhor lhe assenta), e concentrar-se nos assuntos de futebol, mas por outro lado, não pode fugir ao facto que o FCP nos declarou guerra à muito, como tal, se for preciso, pontualmente deve mostrar que também a sabe combater.

 

Silêncio escandaloso está a ocorrer na política portuguesa sobre as trocas e baldrocas da justiça do futebol! Sobre Nuno Assis (jogador do Benfica) foi o próprio estado que recorreu de uma sentença da federação. No caso do “Porto fora da Champions” nem uma palavra dos políticos com responsabilidades. O Benfica deve continuar a ser implacável na condução deste processo, não porque merecia ir à “Champions” mas porque merece ser tratado com justiça. Isto se em Portugal ainda faz sentido acreditar na lei, na moralidade e ética. Já agora, alguém consegue perceber como o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, para resolver este caso, reúne menos vezes em três meses, que a UEFA em três semanas? Não é este um caso urgente e vital para a imagem do futebol nacional?

 

Taças! Numa análise séria da situação resulta a clara apreensão que o Benfica é o segundo candidato à conquista do título nacional de 2008/2009. Consequentemente, deve entrar nas competições de eliminatórias com uma seriedade extrema e para ganhar! Só assim se anima, no final da época, os adeptos exigentes…como eu. Só assim se pode ganhar mais umas “coroas” com épocas sem campeonatos.

 

 

Utilidade reduzida dos escalões de formação de futebol é, frequentemente, um dos motes das últimas épocas futebolísticas do clube. Desde Manuel Fernandes e João Pereira, nada! É preciso apostar mais. Rui Costa deve aproveitar alguns bons resultados dos juniores e juvenis nas últimas épocas. Nem oitenta como no Sporting (porque só jovens, por regra, não ganham campeonatos), mas na Luz estamos no oito. Os “putos”, em 2007/2008, viram o plantel por um canudo. Houve uns ameaços, de Romeu Ribeiro (6 jogos, 64 minutos), Miguel Vítor (4 jogos, 343 minutos) e Yu Dabao (3 jogos, 140 minutos) mas cedo os despacharam para irem buscar Ed Carlos, Maxi Pereira e Makukula. Serviu de alguma coisa? Acho que não. Na pior das hipóteses, mau por mau, prefiro os “juniores” que são mais baratos.  

 

Vingança! Serve-se fria. O presidente do Benfica não deve perder a cabeça e comprar jogadores só para construir uma competitividade artificial que dure uma só época. Por isso, temos que saber aceitar que, por agora, o Porto tem mais dinheiro que nós (desculpem a insistência mas isto é importante). Vamos trabalhar no duro, fazendo-nos valer de outras armas, que sempre caracterizaram o Benfica desde os seus primórdios. Esforço, inteligência, dedicação, combatividade, entreajuda.   

 

X. Normalmente é o símbolo do empate. Na luz foram muitos. Salvo erro, seis para o campeonato, somando-se mais duas derrotas caseiras. Estamos a falar de 18 pontos! Tudo o que seja perder mais de 5 a 6 pontos em jogos na catedral, é inaceitável. O plante falhou pela base, em casa comportou-se como um clube de meio de tabela. Não é difícil melhorar para o ano.

 

Zoro! O meu maior engano da época que findou. Mas uma coisa boa dele é que parece ter sempre mercado, isto no caso de Quique não gostar dele.

 

            

 

sinto-me: encarnado
música: Ser benfiquista
tags:
publicado por Planeta Roxo às 22:50

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Junho de 2008

Euro 2008- Acto II (acto final)

 

 

O Positivo

Deco, Nuno Gomes, Nani e Postiga- Jogadores que surpreenderam pela qualidade de jogo! Os dois primeiros jogaram bem contra a Alemanha. Nani e Postiga, foram aqueles que vindos do banco merecem notas bem positivas.

 

O adepto lusitano- Impecável o comportamento de todos nós. Puxamos pela equipa, acreditamos mais que toda a gente e acima de todo apoiamos quando era o tempo para apoiar (deixando outras contas para depois, isto claro, tirando os que odeiam o Scolari só porque ele não é mandado pelo FCP). 

 

O Normal

 

Scolari- Treinador tacticamente vulgar mas psicologicamente muito forte. Na avaliação final fez na minha opinião um trabalho bom. Embora tenha esbanjado uma oportunidade de ser campeão europeu ....em 2004. Nunca percebeu que Portugal perdeu nos momentos cruciais porque levamos bailes de táctica dos nossos adversários. Em 2004 era culpa de Rui Costa e Simão (logo foram para o banco). E agora? Quem teve culpa?

 

O trabalho de casa que não foi feito- Tudo o que seja trabalhar nos treinos a táctica, está quieto! Isso só fazemos quase a chicote, logo somos surpreendidos por quem, temos que admitir, se mostra melhor, pois pensa o suficiente para anular o nosso virtuosismo "burro". A lição deste Euro? Só quilos de técnica e toques bonitos não chega. Por isso é que o Mourinho é bom, sempre percebeu isso.

 

O Negativo

 

Ricardo- Como facilmente se vaticinava...anedótico! Se bem que os benfiquistas lhe devem estar eternamente gratos!

 

Cristiano Ronaldo- Euro fraco, jogo contra a Alemanha nulo. Num dos momentos da verdade falhou na sua afirmação global. Ainda é novo. Pode esperar, mas Portugal não.

 

 

sinto-me: bem
música: fado
tags:
publicado por Planeta Roxo às 22:52

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Junho de 2008

Euro 2008- Acto I

 

O Positivo

 

Petit e Nuno Gomes- Calaram a boca a muito gente que só não gosta deles porque são do Benfica. Dois bons jogadores, dois bons jogos para ambos. Contra a Turquia e República Checa rubricaram exibições cheias de experiência e dedicação à equipa. 

 

João Moutinho- Granda craque! Ao contrário do normal Miguel Veloso, este miúdo é um assombro a jogar à bola, faz-me lembrar o Keane, embora com menos força, mas com mais técnica. 

 

Deco- Está a tirar dividendos da ausência de jogos durante a época para aparecer em alto nível.

 

 O Normal

 

Cristiano Ronaldo- Nos primeiros dois jogos nada de extraordinário! Pelo egoísmo do seu jogo deveria ter produzido ainda mais. Mas o Futebol também necessita de promover à "força" um ídolo planetário, como se faz noutros desportos. A UEFA ao considerar Ronaldo o melhor em campo no jogo de hoje, só está a "americanezir-se" no fabrico de vedetas.

 

 A passagem aos quartos de final- Dois jogos chegaram para passar em primeiro. Na pior das hipóteses estamos como nos competia nos melhores oito da Europa. Todos os jogadores de "campo" jogaram a um nível muito aceitável, e tirando Cristiano Ronaldo, com espírito forte de equipa.

 

 O Negativo

 

Ricardo- Guarda-redes que não se demonstra seguro. Não é, nem sequer, o terceiro melhor guarda-redes nacional.  

 

 

sinto-me: bem
música: salva mea
tags:
publicado por Planeta Roxo às 22:11

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Junho de 2008

Momentos em São Miguel-Açores II

31 Maio de 2008

 

O dia passado na parte este da ilha de São Miguel. Um pouco mais do mesmo. No entanto, ainda tenho oportunidade de descobrir coisas novas….a Camellia Sinesis (chá), a respectiva fábrica e as Furnas. Por deformação profissional destaco a primeira visão nas plantações circundates da Gorreana, única empresa que cultiva e produz chá em Portugal (foto 1 e 2).

Por fim, o jantar, no mais vulgar dos Açores, a capital Ponta Delgada. Confesso que estava à espera de mais. Mas reconheçamos, qualquer cidade se reduz quando na presença de tamanha beleza natural. Destaco apenas um edifício que gostei particularmente, o da PT que como não podia deixar de ser está sempre nos melhores locais, sintoma de anos de monopólio (foto 3).

 

Frase do dia: “Algo está esgotado na política portuguesa.” (Estêvão Gago da Câmara no Açoriano Oriental de 31/05). Referindo-se à Social-Democracia de políticos como Ferreira Leite e Sócrates. Tem toda a razão! No PPD-PSD 61% dos votantes acham que o tempo é de um estado menos gestor mas mais regulador, um estado que não seja a referência mas um garante, ainda que possa haver excepções dado a reduzida dimensão do país. Em suma virar definitivamente para o liberalismo com regras claras e seguras. 
 

 

 

 

Foto 1- As folhas do Chá.

 

 

Foto 2- A plantação do chá às portas da fábrica da Gorreana.

 

 

Foto 3- Apesar dos edíficios bonitos, Ponta Delgada precisa de mais para ser atractiva a estranhos.

 

 

sinto-me: relaxed
música: Força (Nelly Furtado)
tags:
publicado por Planeta Roxo às 14:07

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 1 de Junho de 2008

Momentos em São Miguel-Açores

30 Maio de 2008

 

A vaca apaixonou-se por mim! Eu não resisti e a caminho das sete cidades parei à beira da estrada para tentar comunicar com ela (foto 1 e 2).
 

 

No entanto, não era homem não era nada se não tivesse ido à missa primeiro. Por isso, à primeira igreja que apanhei aberta fui rezar em honra da Nossa Senhora, a reza foi na igreja matriz numa pequena terra chamada Candelária (foto 3).
 

 

Finalmente cheguei ao destino programado para este dia! A Lagoa das Sete Cidades. Como um qualquer vulgar gravei para a posterioridade a presença no miradouro de Vila de Rei (foto 4).
 

 

À vinda para casa uma agradável surpresa! Ouvi a voz inconfundível da minha amiga Bárbara a ser debitada no meu rádio através da estação Antena 1. Fiquei a saber que a minha amiga Babensa lá do bairro trabalha nos Açores…o mundo é pequeno.

 

Frase do dia: A companhia faz a magia.
 

 

 

 

Foto 1- Uma das imagens de marca dos Açores,  as vacas sobre um verde e azul imenso. 

 

 

  Foto 2- Frente a frente com uma leitaria ambulante.

 

 

Foto 3- Como esta há dezenas. As igrejas em S.Miguel parecem cogumelos.

 

 

Foto 4- O turista vulgar num lugar verdadeiramente bonito.

 

sinto-me: relaxed
música: Força (Nelly Furtado)
tags:
publicado por Planeta Roxo às 17:23

link do post | comentar | favorito
psroxo@sapo.pt
Site Meter

pesquisar

 

posts recentes

Reflexões de observador a...

Notas Direitas- Projecçõe...

Agora só quando vale...e...

O Nº226034 está-lhe grato...

É muito melhor que as 'pa...

Só para avisar que se me ...

Onde está a equidade cons...

Precisamos de oportunidad...

O meu olhar sobre polícia...

Flash Liberal- Passos Coe...

Maio 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

arquivos

Maio 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

mais sobre mim

blogs SAPO