Domingo, 29 de Março de 2009

Penalty's

A Frase: "O país não pode perder mais tempo a andar a usar as obras públicas para combate político" (Fernando Santo, bastonário da Ordem dos Engenheiros). Frase destacada pelo Jornal Correio da Manhã, no fecho da sua secção de política de Sábado 28.03.2009.

 

Sem precisar eu do contexto, diria que esta frase é sintoma de uma visão intelectualmente repugnante! Vergonhosamente, a cúpula da minha ordem não sabe representar os seus engenheiros do ponto de vista profissional, nem do ponto de vista político.

 

Questão profissional; Não se combate a qualidade da discussão sobre utilidade e concepção dos mega-projectos de betão, com ditos deste calibre! Face às demais evidências que qualquer tipo com a 4ª classe vê, esta declaração é o plasmado verbal de um bastonário "chico esperto" pouco preocupado com o país, mas sim, com o futuro dos engenheiros "trolhas" que não podem deixar de facturar à custa de projectos errados. Engenharia não é isso! Valorizar engenheiros sim, mas sempre na busca do bem comum.

 

Questão política; Com esta frase o bastonário toma partido...do Socialista claro! É uma tentativa  de condicionamento inaceitável das demais forças políticas/sociais só porque levantam questões altamente pertinentes (mais uma vez, que qualquer tipo com a 4ª classe percebe!). É também duma deselegância atroz, em parte entendível, à luz duma militância socialista absurda! Um bastonário deve evitar "soundbytes" politizados nitidamente fora do admissível para quem é rosto institucional dos engenheiros.

 

Aliás, o TGV, as novas auto-estradas, a terceira ponte de Lisboa, e, até o Aeroporto de Alcochete são facilmente atacáveis em termos de utilidade a curto/médio prazo. Logo, deixar os políticos e engenheiros consultores decidirem, deve ser o caminho (sem a intervenção da instituição corporativa, forçosamente isenta por natureza). O bastonário e companhia, se querem defender abertamente o governo PS devem resignar aos cargos!

 

Onde estava a Ordem dos Engenheiros quando alguém usou títulos de forma ilícita e tirou cursos de engenharia por fax? Qual foi a sua posição pública? Responder a estas perguntas é entender a mediocridade ética/moral do bastonário e da sua direcção!

 

O número: “…Portugal tem 10% dos seus solos produtivos abandonados e alguns são classe ´A`..” (Jorge Henriques, presidente da FIPA, Expresso 28.03.2009).

 

Ora aqui está um objectivo estratégico para a próxima legislatura, assim os super ministérios da Agricultura e Economia criem condições atractivas para as pessoas que estão na disposição de descobrir a terra, cultivem então mais 10% do nosso território agrícola!

 

Jorge Henriques em 4 pequenas colunas de notícia arrasa o governo e toda uma estratégia de desenvolvimento do país e do mundo rural (neste caso, a sua ausência prática).

 

Na página 21 do caderno de Economia, pode-se ler, preto no branco, as seguintes frases lapidares;

 

“…não podemos viver no país do faz de conta, do anunciar coisas que não se realizam…”

 

“…não devemos apoiar um povo guardador de paisagem…temos que proteger alguma é certo, mas temos que aproveitar o que é arável e transformá-la em produtos…”

 

“… é verdade que não tem havido apetência da banca para este sector…”

 

Ainda que em discurso indirecto, a Jorge Henriques é ainda atribuída a ideia que os engenheiros agrónomos têm que sair para o campo.

 

Concordo em absoluto, é incrível como uma peça jornalística tão curta diz tudo sobre o nosso sector agro-industrial! A pólvora está descoberta, é só mesmo necessário fazer aquilo que se diz que se vai fazer, e, apoiar a sério quem quer dedicar-se à produção.

 

Aqui falo com interesse directo na matéria. Sou um dos agrónomos que tem como sonho ir trabalhar a terra que ainda não tenho, embora esteja a juntar dinheiro para a comprar.

 

As imagens; O homem branco loiro de olhos azuis, segundo Lula da Silva (Presidente do Brasil), único e verdadeiro culpado da actual crise mundial.

 

 

 

De falta de originalidade não podemos acusar Lula da Silva...não se lembrou dos Judeus! Contudo, até na metáfora se deve ter cuidado. Imaginem um sueco a dizer que o seu país é mais evoluído, logo, tem mais dinheiro e menos recessões, porque tem menos negros de olhos castanhos ou operários com 9 dedos!!! Imaginem a forma justa como se condenaria esse sueco!? Não percebo porque Lula passa pelos pingos da chuva sem firme reparo internacional.

 

Já agora, partindo da infeliz metáfora não descriminatória em género, Qual o mais culpado? O homem branco loiro de olhos azuis, ou a mulher branca loira de olhos azuis? Deixo duas fotos para apoiar a decisão dos poucos leitores do meu blog.

 

Agora percebo porque há tantos brasileiros a querer viver num país insuficiente como o nosso...com "Lulas" assim!!!

  

sinto-me: bem
música: suicide blond
publicado por Planeta Roxo às 23:52

link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Março de 2009

Momentos em Portugal

Álcacer do Sal 24/02/2009

 

O rio Sado, calmo e impenetrável, não se move ao ritmo do tosco carnaval da vila!  

 

A calma do rio só perturbada por resíduos vegetais no seu leito

 

 Óbidos 14/03/2009

 

Novos pequenos prazeres visuais podem-se desfrutar em locais com auto-estima elevada, mesmo quando visitados muitas vezes.

 

Um varandim de outros tempos nas muralhas de Óbidos

 

sinto-me: bem
música: dead and gone
tags:
publicado por Planeta Roxo às 17:22

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 3 de Março de 2009

Notas Direitas

1ª Nota: Uma meia frustação para mim, foi a revisão em baixa da variação homóloga do GDP (PIB) Norte-Americano para o 4ºtrimestre de 2008. Na semana passada o departamento do comércio corrigiu o decréscimo dos -3,8% anteriores para os actuais -6,2%. 

 

Embora os novos números "pareçam" deixar cair por terra a ideia que eles estimam melhor (é evidente que eles acertam sempre mais ou erram por menos!), não beliscam o facto de lá serem realistas na análise do "auto-erro" e na sensibilização da sociedade em relação ao que está para vir!

 

Com esta nova revisão oficial, as previsões "à priori" , feitas por economistas americanos, erram a descida do PIB por -0,7% (contra os +1,7% aquando do lançamento dos primeiros dados do departamento do comércio). Em Portugal, até ver, errámos por -1,3% (tomando como exemplo, a estimativa da universidade Católica para a variação do PIB no 4ºtrimestre em Portugal, i.e., contração de 0,7% contra o decréscimo efectivo de 2,0% em relação ao trimestre anterior, apresentado "à posteriori" pelo INE).

 

Mesmo com os novos somatórios, esperando-se os dados finais de 2008 para o fim de março (tanto lá como cá), os E.U.A. parecem ter crescido 1,1%  em 2008... Nós 0%.

 

2ªNota: Manuela Ferreira Leite (MFL) no culminar de um par de semanas muito boas, publicitou na sua coluna do Expresso (21/02/2009)  um número muito interessante; "A dívida externa do país ao longo da actual legislatura passou de 64% do PIB para impensáveis 100% ...". Não desmentido pelo governo (nem poderia), passou o número a monumental "brilharente" político, de tal forma, que deu origem a novas frases do estilo "...estamos a falar à uma hora, tempo suficiente para Portugal estar a dever mais 2 milhões de euros ao estrangeiro...". 

 

MFL, pessoa da qual me distancio em algumas ideias chave, começa a tentar representar dignamente o centro-direita e a direita liberal não católica do país. Estudando e preparando surpresas destas aos arrogantes da esquerda, vai num caminho inteligente e sério! MFL percebeu que é na crueza dos números, explorando a essência dos mesmos, que se combate bem falantes e melhor vestidos do início do Sec. XXI.

  

3ª Nota: "... Não é um qualquer cobarde que se diverte a escrever cartas anónimas que escolhe quem governa este país..." (Sócrates no congresso do PS em Espinho).

 

Não percebi bem se o senhor primeiro-ministro é contra a denuncia anónima ou se é mesmo anti-democrata! Tenho pena que ache a denuncia anónima uma arma de cobardes. Eu vejo-a como ferramenta fundamental para os menos poderosos obterem justiça (se a entendermos como comunicação de algo grave às entidades competentes, por alguém  identificável que pretende o anonimato). Até porque uma denúncia caluniosa é facilmente desmontada em dois tempos. Não foi o caso do Freeport.

 

sinto-me: bem
música: Say it Right
publicado por Planeta Roxo às 21:22

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
psroxo@sapo.pt
Site Meter

pesquisar

 

posts recentes

Reflexões de observador a...

Notas Direitas- Projecçõe...

Agora só quando vale...e...

O Nº226034 está-lhe grato...

É muito melhor que as 'pa...

Só para avisar que se me ...

Onde está a equidade cons...

Precisamos de oportunidad...

O meu olhar sobre polícia...

Flash Liberal- Passos Coe...

Maio 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

arquivos

Maio 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

mais sobre mim

blogs SAPO