Quarta-feira, 29 de Julho de 2009

Penalty's- Pelo meu banqueiro me envergonho

Ricardo Espírito Santo Salgado (RESS), presidente do BES, veio esta terça-feira, pela segunda vez em muito pouco tempo, opinar acerca de assuntos que devia evitar. O distinto senhor debitou "tiradas" de cariz politico-económico sobre os investimentos públicos da grande monta, defendendo o seu arranque imediato,  i.e., para ele, TGV e novo aeroporto de Lisboa...o mais depressa possível!  

 

«É fundamental o novo aeroporto e o TGV para haver associação a regiões mais ricas de Espanha (Madrid e Catalunha)», acrescentou. Ricardo Salgado diz que é a favor de uma aceleração da integração ibérica. http://diario.iol.pt/economia/portugal-tgv-aeroporto-ricardo-salgado-bes/1078636-4058.html

 

Observações breves;

 

1º Se 24 horas depois, o presidente do Totta Santander veio defender o contrário, que interesses anti-patrióticos defende o presidente do BES? Ou será que o país só está bem quando  estiver 100% na mão de consórcios bancários que incluam o BES?

 

2º RESS fala de aceleração da integração ibérica...Mas quem lhe disse que precisamos disso? Quem lhe disse que o conhecimento da visão BES é essencial para dirigir Portugal? Na minha modesta opinião devemos é fugir dela, o BES pelo vistos precisa de agradar a Espanha para crescer, o resto do país precisa de mais USA, UK, Japão, Canada, Médio Oriente, China e consumo interno impulsionado por melhores salários, i.e., deversificar. Aliás, RESS na ânsia de comboios de dinheiro para proveito próprio, esquece que para o aumento da nossa preponderância em Espanha, os dois projectos tropeçam um no outro, logo, é preciso congelar e estudar melhor as datas da execução de TGV e Aeroporto. E já agora, a brutal desaceleração económica para 2009 e 2010 não seriam sufucientes para congelar as mega-obras?

 

3º RESS defende ainda que Portugal deve centrar-se nos serviços, não acreditando que a nossa recuperação deva ser feita pela indústria ou agricultura. Não admira! No Sec.XXI estas actividades requerem mão-de-obra divergente dos 700€ dos brasileiros indiferenciados do turismo e restauração (tratados como carne para canhão). Por outro lado, o grande bolo da indústria e agricultura são negócios de lucros moderados e diluídos no tempo, pouco compatíveis com a necessidade de montanhas de lucro mais a gosto dos Call-Centers ou tarifários energéticos monopolistas do PSI-20.

 

4º Depois gostava que RESS me explicasse a amplitude de serviços que venderiamos com a sua teoria. É que nenhum patrão compra serviços a profissionais que não percebam nada do seu assunto. Se não se percebe da industria ou agricultura que não se tem, como venderiamos serviços verdadeiramente úteis para essas actividades?

 

5º Bem sei quando RESS fala em serviços fala maioritariamente em turismo. Coitado! Quem ele que enganar? Portugal como destino de férias é pouco mais que mediano, nunca será muito mais que isso se não tiver uma cultura baseada em valores de trabalho decorrentes da sua indústria e agricultura que depois sim, alavacam o mundo dos serviços através de interacções e dependências saudáveis. Quer RESS que Portugal seja a República Dominicana da Europa?        

 

sinto-me: bem
música: unwell
publicado por Planeta Roxo às 23:55

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Julho de 2009

Notas Direitas

1ªNota: O grande tema da actualidade do país pseudo-intelectual é a ausência de programa eleitoral do PPD/PSD. À falta de não querer atacar o fracassado programa de Sócrates eleito em 2005 -em tempo de balanço era o mais natural-, os Media dão voz ao protesto pífio do PS sobre a referida ausência. Como deve ser, pois no final de Julho ninguém  presta atenção a programas, o PPD/PSD deve apresentar o seu no final de Agosto quando as pessoas começam a acordar para a vida depois das férias do grosso da população.

2ªNota: Como infelizmente era de esperar, o Bastonário da Ordem dos Médicos, no primeiro comentário notório ao "desastre" que cegou 6 pacientes no Hospital de Santa Maria, destacou a possibilidade de um erro técnico que, a meu ver, tenta guiar a opinião pública para uma ideia de  "desresponsabilização" dos médicos envolvidos. O senhor doutor Pedro Nunes rapidamente realçou a possibilidade de uma falha de esterilização do material. Não devia tê-lo feito. Por uma questão de verticalidade e humildade deveria ter posto todas as possibilidades em cima da mesa de igual forma, e mesmo que venha a ter razão, não fica bem querer passar a ideia que os médicos são sempre "inocentes". Em suma, o doutor Pedro Nunes em vez de dar o exemplo, optou pela mais tremenda vulgaridade, pouco condizente com as múltiplas médias de 19 valores dos estudantes de medicina.

    

sinto-me: bem
música: Paper planes
publicado por Planeta Roxo às 22:49

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

Notas Direitas

1ªNota: Há dias, não pude deixar de reparar numa declaração de intenção, plasmada em discurso indirecto, nos jornais desportivos nacionais. A ser verdade, Carlos Queiroz decidiu convocar Liedson para a Selecção, esperando somente pelos jogos de Setembro ou Outubro para o efectivar. A concretizar-se, oxalá que não, nada mais será que o anúncio da actual estratégia de desenvolvimento do futebol 11 luso... Para quê formar jovens com valor futebolístico e humano quando pudemos resolver o problema com brasileiros que estão cá 6 anos? As pessoas com responsabilidades na federação têm que perceber que o conceito de clube aplicado à selecção é, e sempre foi errado, não se deve trocar a "Portugalidade" por uma perspectiva ténue de sucesso. Nada tenho contra Brasileiros que queiram ser portugueses de forma genuína, não é o caso de Liedson. Os primeiros podem e devem ir à Selecção, Liedson nunca! 

2ªNota: Jorge Almeida, deputado do PS. Este digníssimo é autor do projecto-lei, já aprovado, segundo o qual não pode haver um teor superior a 1,4 gramas de sal por cada 100 de pão. Mas pergunta-se... Existe este tipo de pão "carregado de sal" a ser comercializado? E admitindo que existe qualquer coisa, as quantidades justificavam esta medida? Já agora, o que vem a seguir? As morcelas, chouriços e manteigas? Como há preguiça de continuar a sensibilizar e/ou inaptidão para encontrar outras soluções mais criativas, vai-se pela imposição de bons costumes "Pidescos" que inclusivé poderão por em causa a tipicidade de produtos do mundo rural e/ou não deixar o mercado funcionar. A lei é idiota. Já agora... vamos proibir a comercialização de tabaco? 

3ªNota: Espero que as trapalhadas de um governo operacionalmente incompetente não perturbe a existência de um serviço vital à sociedade. Como tal, a ASAE deve corrigir o mais depressa possível os seus excessos e as falhas na sua construção orgânica. O PPD/PSD deve para isso contribuir, defendendo o essencial e ajudando a melhorar o que está mal. Tentar descredibilizar a ASAE é um erro fatal. Por isso, Manuela Ferreira Leite fez muito bem ao ser cautelosa e curta nos comentários sobre a inconstitucionalidade das actividades de polícia da dita autoridade. 

            

sinto-me: bem
música: The pretender
publicado por Planeta Roxo às 21:55

link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Julho de 2009

Momentos em Portugal

Fornalhas Velhas, Alentejo 07/2009

Há 10 anos atrás, num primeiro olhar, provavelmente repararia na falta de vida consequência da ausência de humanos. Nada de mais errado! No Alentejo profundo, dos montes nas estradas secundárias, há manifestações de vida no seu estado puro e maravilhoso...logo nunca estamos sós.

 

  

Um dos favos de Vespas do monte. Vespas, o controlador de pragas natural.

Há patos novos, há coloridos contrastantes com 1 dia de idade.

A dona do monte.

O ciclo de vida das Oliveiras não pode parar.  

 

sinto-me: bem
música: Come alive
publicado por Planeta Roxo às 21:06

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

Penalty's-Projectos para os próximos 4 anos

A percentagem de positivas no exame final de Matemática do 9º ano aumentou 34,5% durante a legislatura, i.e., mais que dobrou dos 29,3% de 2005, chegando aos 63,8% em 2009. Para que o governo não seja acusado de ter o Ministério da Educação (ME) a fazer exames escandalosamente fáceis, e, para que não tenhamos a SPM (Sociedade Portuguesa de Matemática) a dizer que temos miúdos aprovados mas pouco mais que ignorantes, Proponho o seguinte; 

A Elaboração de provas nacionais seja feita por um grupo técnico que englobe;

1- A  SPM ou equivalente noutras disciplinas;

2- Uma representação dos professores que dão as disciplinas no terreno (escolhida por sindicatos); 

3- Dar possibilidade às associações de pais de nomear representantes nesse grupo para que não se façam provas excessivamente fáceis ou difíceis, mas adaptadas ao que se deu durante o ano;

4- Os pedagógos do ME mas em menor número.

Isto é, numa frase... dividir responsabilidades para haver análises de resultados aceites e melhores para todos.  

 

sinto-me: bem
música: day & age
publicado por Planeta Roxo às 23:38

link do post | comentar | favorito
Domingo, 12 de Julho de 2009

Penalty's-Projectos para os próximos 4 anos

Aproveitando o  considerável consenso exinstente na sociedade civil, o governo eleito em Setembro próximo deve alterar a lei eleitoral de modo a estar pronta para 2013. Essa alteração deveria centrar-se na redução do número de Deputados na Assembleia da República. Assim, como consequência final, na minha modesta visão, deveríamos ficar com o seguinte;

 O artigo 148º da Constituição Portuguesa  passa a ter a seguinte redacção; " A Assembleia da República tem um mínimo de 150 Deputados e um máximo 200, nos termos da lei eleitoral (redução objectiva de 30 lugares). 

 

Razões para esta mudança; 

1- Hoje por hoje, há efectivamente deputados que muito pouco fazem, logo, não participam no acto democrático e não justificam a despesa afecta ao seu lugar... a poupança era pelo menos de 1 milhão de euros ano (por baixo).

2- Actualmente, uma boa parte do trabalho técnico (usado com fins políticos), é feito por assessores, pelos gabinetes de estudos, ou profissionais especializados pagos pelos partidos e governo. 

3-Haveria uma concentração em assuntos importantes e não uma tendência louca de legislar ou discutir sobre tudo o que mexe.

4- Ocorreria um obrigatório acréscimo de responsabilização da sociedade civil que forçosamente ocuparia um papel de proponente de alterações legais mais intenso, apresentando-as à Assembleia da República de forma ponderada e mais ligada à realidade de todos os dias.

   

sinto-me: bem
música: paper planes
publicado por Planeta Roxo às 12:00

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Julho de 2009

Notas Direitas

1ª Nota: Ele perdeu noites a pensar nos trabalhadores das pirites Alentejanas! Ele é o Pinho da dupla Pinho e Lino de Chavez ! Quem acredita nas noites perdidas? Só mesmo os Tótós. Já agora, como correm pelos dias de hoje os negócios pomposamente apresentados, também por Manuel Pinho,  com o nosso parceiro democrático venezuelano?

 

2ªNota: Ele, Manuel Pinho, "safou" (palavra dele) 200 a 300 empregos nas pirites! Pois é, um bom técnico, como alguns dizem que ele é, pelo menos deveria saber contar, até agora parece que foram cerca de 130 no máximo, e, os mais rigorosos, dizem até que se ficaram pelos 30 a 40. Falta verdade e rigor a este governo, Pinho não é excepção.

 

3ªNota: Ele, Manuel Pinho, sentiu-se insultado com um comentário "em off" de um deputado do PCP, aquando do debate do "Estado da Nação" no parlamento. Então o Sr. Ministro da Economia vai oferecer cheques da EDP à colectividade desportiva de Aljustrel e depois não quer levar "picadas"? Fazia esta oferenda parte do esquisito e escusado negócio de salvação das pirites? Hoje, percebe-se que a negociata com a Martifer não foi mais que um foguetório político com objectivos de marketing sem nenhum conteúdo ou profundidade económica.

 

4ªNota; Por fim, a qualidade de governação de Manuel Pinho traduz-se pelo seu gesto de ontem na assembleia da república. Não valeu a ponta de dois cornos! E não venham com a questão da aposta feita na energia solar...É tão de caras que apostar nela em Portugal era uma evidência. A questão da solar não é tanto a decisão de aposta, mas mais a estratégia dessa aposta, e isso é para ir vendo na inteligência de concretização, seja com PS ou PSD.  

          

sinto-me: bem
música: Civil War
publicado por Planeta Roxo às 21:54

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

Sport Lisboa e Benfica, Época 2008-2009

SPORT LISBOA E BENFICA, ÉPOCA 2008-2009 
“…Passos sólidos, erros de monta poucos...mas determinantes...”
 
Arbitragens do futebol! Ajudaram significativamente para o nosso falhanço no campeonato nacional e na taça de Portugal, depois um árbitro decidiu oferecer-nos um pequeno brinde...a Taça da Liga! Em consequência do triste filme das arbitragens em 2008/2009, o clube deve apoiar fortemente a introdução de novas tecnologias, ou metodologias viáveis, no julgamento arbitral dos jogos e tomar como luta pessoal a garantia de que árbitros com erros graves e decisivos são altamente penalizados.
 
Basquetebol! Campeões nacionais 14 anos depois. Num ano de reconstrução da modalidade a nível nacional, o SLB, embora com poucos jovens, mas com muitos portugueses, encontrou o sucesso e construiu mais uma peça da sua existência central no desporto nacional. A crise económica ajudou à reunião de bons jogadores provenientes de adversários directos, contudo, não se pode tirar o mérito de um grupo com 30 vitórias em 30 jogos da época regular, e, que no total de 43 jogos do campeonato, ganhou 40!   
 
Castelhano é certamente uma língua maldita para os lados da catedral. Não querendo ser patriota em excesso, acho perfeitamente dispensável a excessiva preponderância hispânica no futebol do SLB, até porque em termos de resultados foi pouco mais que sofrível. Aimar, Balboa, Reyes, Maxi Rodriguez, Di Maria, Cardozo, Suazo, Quique Flores e seus adjuntos...foi demais! Até porque irrita-me a ausência de preocupação dos citados em fazer o esforço para aprender a português.
  
David Sauzo! Bom Jogador! Levou porrada até mais não com a anuência de Xistras, Benquerenças, Reis, Costas e demais "artistas", consequência disso ou não sofreu de um fenómeno presente época após época prós lados da Luz, as lesões frequentes e/ou de longa duração em jogadores chave. Depois, no final da época, Sauzo foi diminuído em prol de um Cardozo que marcou golos de valor "inferior". Foi uma aposta de risco, falhou! Mas as hipóteses de sucesso eram as mesmas.
 
Espectadores! Para a Liga Sagres a "Catedral" teve uma média de quase 36000 espectadores pagantes, i.e., cerca de 1500 pessoas a menos que no ano passado. Pode haver duas leituras; pese embora a melhor classificação, os adeptos estão a perder a paciência para a falta de consistência/resistência da equipa; Por outro lado, poderá ser um resultado positivo tendo em conta o vendaval económico que abalou Portugal desde Outubro de 2008.  Contudo, estamos a falar sempre de números que não chegam a 60% da capacidade instalada. Independentemente das classificações finais, há uma detalhe sério e urgente a melhorar nesta matéria, e ele é o horário dos jogos. Provavelmente até 2013 não vai haver grandes novidades nos horários, pois televisão, horários dos jogos e espectadores no estádio estão relacionados. Note-se ainda que na totalidade das competições da LPFP a presença de espectadores aumentou 3% muito por culpa do único troféu ganho.
 
Financeiramente o SLB precisa de equilibrar as suas contas. É importante para qualquer organização não apresentar sucessivos resultados operacionais negativos numa dimensão que ultrapassa os 3,5 milhões de contos (em escudos), isto tendo em conta os resultados financeiros do 3º trimestre da época 2008/2009. Se tivesse na Futebol-SAD vendia 5 ou 6 jogadores a sair deste grupo, Cardozo, Luisão, Di Maria, Yebda, Katsouranis, Maxi Pereira, Sidnei, Balboa, Makukula, Sepsi, Adu, Zoro e Alliche. Destas vendas tentava que saissem pelo menos 15 a 20 milhões de contos. E mais, a emprestar jogadores que seja para fora do país onde há dinheiro para pagar a totalidade dos salários dos mesmos. Neste ponto não concordo com esta direcção.
 
Guarda-redes! É desde Preud'homme uma posição polémica na equipa de futebol do SLB. Quique errou profundamente na gestão dos atletas disponíveis para aquela posição. Não acertou no melhor à primeira escolhendo Quim, pôs Moreto na eliminatória da taça contra o leixões...ridículo!!! Retirou a titularidade a Moreira sem razão aparente -quando se sabe perfeitamente que com jogos nas pernas é o melhor para aquela posição, tanto ao nível físico, como psicológico e técnico-.
 
Handball! Mais uma modalidade dita amadora em que, apesar de não termos sido campeões nacionais, lutamos até ao fim. Ganhou-se pelo menos um título "menor" e continuamos a ser competitivos. Esta modalidade aprofunda um duelo na preponderância desportiva nacional entre SLB e FCP. Merece ser central no clube pois também a é no país...mas sempre com pés no chão (financeiramente).   
 
Imparcialidade! É uma característica que os dirigentes do meu clube devem rapidamente assumir não ser apanágio da comunicação social. É certo que o jornal "A Bola" é "pró-benfiquista", mas, em contra-partida, tudo o resto é ataque cerrado ao SLB quando há razões e quando não as há! Logo, é preciso perceber que o discurso vigente na comunicação social serve maioritariamente os interesses do Sporting e Porto, como tal, deve ser adoptado um "contra-discurso" mais áspero e exigente para com jornalistas, combatendo sempre as opiniões e construções lógicas baseadas em falsidades, imprecisões ou factos que carecem de prova consistente.
 
Juniores do futebol a jogar para o título na última ronda do campeonato em Alcochete, num jogo organizado por amadores, é algo de bom! Sem ser forçosamente um indicador de atletas oriundos das camadas jovens prestes a explodir nos seniores, é decerto uma mudança de filosofia que pretende "nacionalizar mais" a modalidade rainha do clube. Importante nos juniores não é ganhar mas sim formar jogadores de excelência e/ou homens para o futuro. Até porque, na minha óptica, a lei FIFA do 6+5 (ou coisa similar) vai ser uma inevitabilidade. Nessa altura, forçosamente, os clubes com boas camadas jovens serão preponderantes nos sucessos desportivos e financeiros. 
 
Liga Europa! Digamos que tudo o que seja menos que quartos de final nesta competição em 2009/2010, não vai fazer esquecer uma campanha europeia em 2008/2009 que envergonha o historial do SLB. Perder com Metalist e Galatasaray em casa e levar 5 na Grécia é de todos os pontos de vista inaceitável.
 
Miguel Vítor...finalmente um jovem das nossas escolas que jogou mais de vinte jogos numa época inteira. Bem aproveitado será um "investimento" que só pode frutos! Parece um defesa-central com futuro. Gosto de vê-lo a jogar e sinto que pode crescer muito.
 
Natal! Desta vez chegamos a Dezembro em primeiro lugar na Liga Sagres. De acordo com a minha ideia de que parar o campeonato nesta quadra é nefasto, o SLB a partir do início de Janeiro apagou-se paulatinamente. Perdeu o pouco balanço do primeiro terço da época. Aquele jogo de entrada no novo ano com o Trofense é uma anedota, mal jogado, mal preparado, e, provavelmente, o desleixo perante um adversário menor, pensando-se que o Natal não tinha acabado, foi seguramente mais um dos erros.
 
Óscar Cardozo. Parece que se valoriza, mas muito mais do que valoriza a equipa. Marca golos mas não se ganha muito com isso! Se a sua função é unicamente encostar para golo precisa de fazer muitos mais! Se conseguir assistir jogadores que vêm de trás então vai se tornar um caso sério de sucesso! 
 
Pablo Aimar! Um ano para se curar, esperamos nós agora de três para jogar! Se isso não acontecer o SLB provavelmente vai deixá-lo partir no final da época 2009/2010... e bem!
 
Quique Flores! Dos 4 ou 5 erros de monta em 2008/2009, foi o maior e gerador de muitos outros menos importantes, abriu-se o "melão" e ele era mau. Como Bagão Felix disse, Quique não percebeu um campeonato em que participaram Trofense, Setúbal, Académica e Belenenses. Teve um plantel excessivamente construído ao seu desejo e falhou! Falhou...rua! Não deixa saudades, nem sequer pelo seu discurso que apesar de muito "urbano" era pouco ambicioso. 
 
Ricardinho é o rosto de mais uma modalidade vitoriosa no clube. Temos ganho muitos títulos num Futsal em crescendo que passa bem na TV e nos adeptos. Os seus artistas têm sido um bom escape para as frustrações do Futebol 11. É para isso que também existem  as modalidades, dando profundidade e emoção quando o objectivo principal falha. Pena que haja "Vilarinhos" que não percebem isto. 
 
Sem museu o SLB fica sempre com uma obra daquelas de "caras" por fazer! Um museu digno é essencial para o nosso ego e para o negócio.  
 
Ter a possibilidade de ser candidato a presidente do SLB com apenas 5 anos de sócio efectivo é pouco! É até lesivo dos superiores interesses do clube, pois estamos sujeitos a "raides" de vaidosos estilo Bruno Carvalho que nada tem para oferecer mas muito para se promover. Como tal, na revisão estatutária necessária o artigo 23º tem que ser alterado. Dez anos de sócio efectivo para poder ser candidato a presidente seria mais seguro. 
 
União! Para mal dos benfiquistas ilustres que querem o poder  de presidente, os outros benfiquistas também ilustres, mas mais desconhecidos, estão unidos no reconhecimento do bom trabalho de Luís Filipe Vieira, merecedor de mais 3 anos de mandato. Em 2012, se Luís Filipe Vieira ganhar poucos ou nenhuns títulos, então ai vão ter uma boa oportunidade de mostrar aquilo que valem (ou não!).
 
Veiga! Achar que ser reconhecido pelo bom desempenho como director desportivo no passado era suficiente para ser o aglutinador de um movimento forte para ganhar eleições presidenciais, foi lirismo. José Veiga não percebe que nos orgãos sociais só podem estar 100% benfiquistas...é a vida! Ninguém esquece que ele, até tarde na vida, foi incondicional adepto do FCP.  
 
Xistra! Carlos o árbitro! Para bem da imparcialidade do futebol português e do SLB, este senhor devia ter um ataque de sarna que o impedisse de apitar 5 anos! Pode não ser corrupto, mas de certeza que é incompetente. Como ele há mais 10! Por isso, definitivamente, o elo mais medíocre do futebol nacional são eles.
 
Zig-Zag! Quique teve dificuldade em encontrar um onze tipo, ziguezaguiando meio às "apalpadelas" (principalmente no meio-campo e na defesa). Perdemos o campeonato também porque a equipa não tinha rumo definido no seu sistema e plano de jogo. O treinador foi uma desilusão, também nesta vertente não percebeu que não são os jogadores que se adaptam aos sistemas mas sim o oposto.

 

sinto-me: bem
música: Sou benfica
publicado por Planeta Roxo às 17:59

link do post | comentar | favorito
psroxo@sapo.pt
Site Meter

pesquisar

 

posts recentes

Reflexões de observador a...

Notas Direitas- Projecçõe...

Agora só quando vale...e...

O Nº226034 está-lhe grato...

É muito melhor que as 'pa...

Só para avisar que se me ...

Onde está a equidade cons...

Precisamos de oportunidad...

O meu olhar sobre polícia...

Flash Liberal- Passos Coe...

Maio 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

arquivos

Maio 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

mais sobre mim

blogs SAPO