Terça-feira, 29 de Junho de 2010

Penalty's

 

O acontecimento; Elaboração da lista negra na Câmara Municipal de Faro onde se encontram os funcionários públicos abusadores que para a município trabalham.

 

Macário Correia, até ver, é daqueles políticos que ainda vale a pena ter! Porquê? Porque se preocupa em fazer o melhor respeitando o dinheiro dos impostos e os votos nele confiados. Assim, esta atitude da sua Câmara, só fica bem ao político que não tem medo de afrontar os hábitos "assassinos" dos trabalhadores portugueses. Pelo que li na edição do Público de 23/06/2010, o Presidente Macário, sem papas na língua, ameaça com falta injustificada, quem "se esticar" na pausa para café. Quanto a mim só tenho uma coisa a dizer; Que erro os Lisboetas o terem ignorando quando ele se candidatou à Câmara da capital! São pequenos actos de gestão que compõem a macroeconomia no final.

 

A proposta; Que as portagens nas SCUT's não sejam pagas por residentes usuários da área que elas atravessam e por automóveis ao serviço de pequenas e médias empresas dessas mesmas áreas.

 

Pergunta: Esta proposta faz algum sentido? É claro que não! Os utilizadores têm que pagar sem excepções, ou pagam todos ou não paga ninguém. Em alternativa, proponho que os 700 milhões por ano (das SCUT's) se possam ir buscar à reforma político-administrativa do país -sem regionalização- e à eliminação de empresas e institutos públicos inúteis. Já agora, se escolhida a opção alternativa, que os "encavados" de sempre da área metropolitana de Lisboa e arredores, deixem de pagar algumas rodovias -pelo menos na proporção igual à região do Porto e arredores-. Esses senhores sim, têm auto-estradas à borla sem que isso se justifique. No Porto sim, nesta matéria, são os privilegiados do país!

 

A frase: "...Não podemos continuar a importar 70% da alimentação (nacional)..." (Viriato Soromenho-Marques, Coordenador científico do Programa Gulbenkian Ambiente)

 

Ora aqui está um possível desígnio nacional para a próxima década, isto é, diminuir esta valor para pelo menos 50%. Actuaria positivamente -pelo menos- para a redução do endividamento externo, para o aumento do emprego e coesão nacional. Para isto podem contar comigo. Se o próximo governo nesta meta apostar, cá estarei para com eles arriscar um Portugal melhor.

       

sinto-me: bem
música: Civil War (G&R)
publicado por Planeta Roxo às 21:48

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Junho de 2010

Penalty's

O Número; No próximo dia 23 Junho de 2010, com novo leilão de bilhetes de tesouro a 5 anos, o estado português terá cumprido a 25ª emissão de dívida este ano (16 de bilhetes de tesouro e 9 de obrigações). Assim, nesse dia, em somatório, o estado terá “pedido” emprestado 18700 milhões de € ao mercado financeiro (e depois eles é que são uns malvados!). Isto dá o seguinte ritmo de endividamento por hora -contas a 6 meses-; 4,328 milhões de €/hora!

 

É só tirar conclusões! Há outra alternativa senão cortar no funcionalismo e serviço público? Penso que não. O número posto assim é mais cru e justo. Até os mais distraídos devem tropeçar e sobre ele pensar 5 minutos. Portugal não aguenta! Eu também não! Temos que mudar a bem ou a mal, é preciso é mudar.

 

A Frase; De José António Saraiva na sua coluna habitual no jornal “Sol” -edição do último sábado-. Neste caso, um parágrafo sobre o nosso primeiro-ministro, a famosa novela relativa à tentativa de compra da TVI pela PT e posteriores acontecimentos que culminaram numa comissão de inquérito. E versa assim; “Existe, entretanto, uma hipótese de José Sócrates não ter, de facto, ‘mentido’. E a hipótese é esta: Sócrates não mentiu pela simples razão de que perdeu as referências sobre o que é verdade e o que é ‘mentira’. De há muito tempo para cá, o primeiro-ministro habituou-se a dizer não propriamente a verdade mão o que é ‘conveniente’ dizer em cada ocasião”.

 

Magistral! O resumo do carácter de uma pessoa em 4 linhas!    

 

Os acontecimentos; O mundial de futebol e a morte de José Saramago.

 

Mundial - Com alguma surpresa, a qualidade do futebol praticado está a ser menor que o nível da organização do evento. Para já, os Sul-africanos, tirando alguns casos isolados de segurança, estão a cumprir. Os jogadores e treinadores não! Também não deixa de ser notório o grande flop das Vuvuzelas, um instrumento com sonoridades irritantes de facto, nem o Marketing das melhores agências de publicidade as salvou do ódio de quase todos!

 

Morte de José Saramago – Até na morte causou polémica. Como pessoa não me deixa saudades. Como escritor ninguém lhe poder tirar o mérito. Só tenho pena que o ressentimento -por não ter reconhecimento consensual em Portugal e isso ele ter percebido em vida- o tenha toldado ao ponto de ter renegado Portugal propondo mesmo a sua extinção. Há livros de Saramago que não merecem 10 páginas de leitura. Por outro lado, reconheço que o “Ensaio Sobre a Cegueira” foi dos melhores e mais intensos que li. Dum defeito capital muito comunista e de esquerda nunca se conseguiu livrar, isto é, da falta de capacidade para viver com a crítica numa sociedade com pensamentos e gostos diversos e diferentes dos dele.    

 

sinto-me: bem
música: Civil War
publicado por Planeta Roxo às 00:37

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Junho de 2010

Flash Liberal- Israel

(…) Fui ter com Oshri. Ele estava deitado na cama, com olhar fixo no ecrã que transmitia intermitentemente programas do canal de televisão Al Manar do Hezbolah. «Olhem para os judeus», berravam eles num mau hebraico com pronúncia xiita, «os judeus estão de luto pesado. Eles têm grande problema. Eles amam a vida, os judeus. Nós, pelo contrário, amamos a morte, e é por isso que vamos vencer (…)

 

(…) Li no jornal que a avó de Ziv morreu dez dias depois dele. Recusava-se a comer, beber, dizia que não queria viver num país (Israel) em que as avós enterravam os netos. Uma frase forte, triste, mas um bocado kitsch. Ouvimo-la demasiadas vezes, por isso já não nos emociona (…)

 

(excertos do romance intitulado "Se Houver Um Paraíso" de Ron Leshem)

 

Pela letra de um Israelita, são-me trazidos os dilemas de uma nação que apesar de judaica é sobretudo democrática. Embora o romance relate realidades de 1999 a 2001 é fácil perceber e compreender, pela sua leitura, como chegámos aqui, ao tempo das pseudo-flotilhas da liberdade. A presente actuação do governo de Israel, na defesa do seu território e cidadãos, com desinteligências pontuais ou aparentes excessos à luz dos medíocres Europeus, procura resposta aos reais dilemas plasmados nos excertos que do romance retirei.

 

Um livro a não perder que demonstra claramente o carácter humano, ponderado e sábio do país. Lê-lo é também aceitar o que aconteceu na auto-intitulada flotilha da liberdade como pouco mais que normal. Em tempos de guerra a pressão é máxima, e nas fronteiras de Israel, mais do que em qualquer sítio no mundo, é matar ou morrer, mesmo no modo actual de “guerra preventiva” -na vertente do legítimo bloqueio a Gaza-.

     

sinto-me: bem
música: Jerusalem
publicado por Planeta Roxo às 00:12

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Junho de 2010

Sport Lisboa e Benfica, Época 2009-2010

Sport Lisboa e Benfica - Época 2009-2010 de A a Z

 

Ao bom do passado juntou-se um presente acertado resultando o sucesso!

 

 

Aimar e mar há ir e voltar! O escolhido para cérebro principal da equipa de futebol voltou das trevas (lesões) para fazer uma época feliz. Vê-se que não é o mesmo que esteve em Espanha, mas, para Portugal, chega e sobra -desde que em razoável forma-. Merece nota muito positiva até por comparação com o ano passado, precisamos que continue assim se possível com extra motivação para a Champions!

 

Balneário! O do futebol fortificou-se muito também pela contribuição de jogadores que pouco jogaram e não protestaram! Louvor para Weldon, Nuno Gomes, Airton, Miguel Vítor, Sidnei e outros que tais. Souberam ser profissionais e perceber o risco de servirem um clube como o SLB!

 

Carlos Martins! De irritantemente sempre lesionado passou a jogador querido e reconhecido como craque! Rui Costa acreditou em 2008, Jesus apostou nele para segundo maestro e o próprio pôs a cabeça no lugar -fazendo uma época fantástica-. Neste momento, luta com mais 2 ou 3 para melhor médio criativo nacional, não fosse aguentar poucas vezes sequer 80 minutos e era claramente o melhor. Escândalo não estar na selecção, especialmente com Ruben Micael na box.

 

Defesa! Nos desportos de equipa o ataque ganha jogos a defesa campeonatos! Não esquecer que tirando César Peixoto, todos os jogadores defensivos do plantel de futebol já estavam ou eram do SLB, logo, por aqui, compreende-se o mérito de preservar o bom do passado. Apreendeu-se finalmente que perder não significa forçosamente mudar tudo, mas sim fazer uma análise meticulosa das “peças avariadas” ou a precisar de substituição.

 

Espectáculo foi o que se viu quase sempre na luz, mesmo quando não se ganhou! O futebol jogado foi de grande beleza e porque não de categoria! Nestas bandas já não se via destas coisas há muito! Em 2009-2010 vimos futebol afirmativo, artístico e total. Como tal, passamos de 36000 espectadores de média para 50000. Fazendo a 15 euros o preço médio do bilhete, temos, só no campeonato, um acréscimo de 2.94 milhões de euros em venda de bilhetes. 

 

Futsal! A primeira incursão extra futebol 11 é para vincar o fecho de um ciclo de vitórias em todas as competições com a conquista da UEFA Futsal Cup. Palavras para quê? Brilhante! Pela primeira vez vergamos os Espanhóis. Tal facto é a cereja em cima do bolo.

 

Guarda-redes! Tem sido um equívoco permanente para os lados da Luz! Mantenho a minha ideia, com 5 ou 6 jogos seguidos o melhor era/é Moreira, mas tudo bem! Agora, o facto de Jesus insistir em Júlio César em Liverpool, e em toda a Liga Europa, fez-nos perder por quatro uma eliminatória em que poderíamos ter feito melhor.

 

Henrique Vieira. Ao momento que escrevo, no Basketball, já vamos na final do campeonato Nacional a ganhar 2-0 (em jogos) ao F.C.Esterco. O mérito do actual treinador está no continuar da senda de vitórias atrás de vitórias iniciada em 2008-2009! Mereceu claramente ser premiado na gala deste ano como treinador do ano nas modalidades. Mesmo que não renove o título de campeão merece nota alta por conseguir manter o alto nível competitivo. Falta, se houver dinheiro, ir para as competições Europeias.

 

Inteligência na política de comunicação! João Gabriel, perito de comunicação na S.A.D. do Futebol, deu o corpo às balas quando foi inevitável, e, numa linha estratégica principal de responder somente aquilo que “interessou”, conduziu o clube e todos os que nele publicamente falaram a uma postura mais valorizada e respeitada pelo exterior. Também é campeão não só pelo que fez este ano, mas também pela visibilidade “forçada” no ano de Quique.

 

Jorge Jesus! Campeão Nacional, vencedor da Taça da Liga, Quartos de final da Liga Europa. Podia-se pedir mais? Podia! Mas estar agora, no fim, a dizer que era possível ter ido mais além, não era justo. Só fica dois ligeiros reparos, Jesus aposta pouco em jogadores nacionais e no final da época “palrou” demais.

 

Lpfp! A nível institucional o nosso clube está a apoiar para presidente da Liga de Futebol um candidato conivente com a corrupção que grassou no futebol nas décadas de 80, 90 e início deste século. Vergonha!

 

Medidas ditatoriais foram este ano tomadas no clube do povo! O objectivo foi limitar o aparecimento de futuros candidatos à presidência do Clube. Luís Filipe Vieira em pleno convencimento que no S.L.B é só ele que manda, conseguiu fazer passar uma alteração aos estatutos que prevê uma filiação mínima de 25 anos (como pagante) para se puder ser candidato à presidência do clube. A bem do futuro, os 25 devem passar para 10/15 anos já! Passámos do 8 para o 80 por “estupidez” do actual presidente!      

 

Negociar bem! Sensivelmente a meio da época esta frase interiorizou-se na cabeça de todos os dirigentes de topo do clube. São as possibilidades próximas de vender jogadores, contratar novo pacote de transmissões de jogos e renegociar o fornecedor das camisolas que a isso obrigou. A comunicação do clube foi dizendo aos seus parceiros actuais (e potenciais) que já não está de “joelhos” em próximas negociações. Digamos que é uma boa postura pré-negocial, devendo aqui ser registada e elogiada.

 

Óscar Cardozo! Boa época, muitos golos, vendam-no já! Ele quer ir embora e eu pessoalmente também não me importo que vá! Gastando tanto como se gastou na sua compra acredito que conseguimos comprar um jogador pelo menos com a mesma qualidade. Vender só depois do Mundial pode ser um risco, uma vez que Cardozo, neste momento, não é titular da sua selecção.

 

Público! Na luz, autenticamente o 12º segundo jogador. Esta época provou que se a equipa jogar bom futebol tem sempre os adeptos do seu lado. O apoio foi fantástico e os benfiquistas coloriram o estádio com alegria e entusiasmo contagiante.

 

Quatro, Quatro, Dois Losango. Uma táctica feliz, bem implementada e interpretada por treinadores e jogadores, respectivamente. Um sinal que esta época, sem viagens constantes de treinadores a Espanha, houve mais trabalho, concentração e menos conversa.

 

Reed! É o último nome de um jogador de basketball norte-americano do Benfica. A menção honrosa prende-se com o facto de este senhor ser um trabalhador imenso. Quem for ver um jogo ao pavilhão facilmente o percebe, não podendo deixar de reconhecer que Ben Reed tudo faz para que o seu ordenado não seja tema do cardápio de dúvidas ou lamentações. Sem ser artista de NBA – nem nada parecido – é competente e encarna bem o espírito do clube.

 

Saviola. De gozado no início por adversários, acabou como um dos respeitados reis do campeonato. Ficou por saber de quem é o mérito da sua contratação. Foi um craque descoberto e desenterrado do banco de suplentes do Real “enterra” Madrid. Factor chave no sucesso da época no futebol 11.

 

Taça Portugal! O ponto negativo da época. Saímos muito cedo da competição e em casa. A consolação desta eliminação prende-se com a constatação posterior –inequívoca- que a equipa era muito forte mentalmente. Já agora, esta mesma competição foi ganha no Voleiball, parabéns também para esta secção.

 

UNDP! É a sigla para o programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Ao abrigo deste programa, a Fundação Benfica organizou o VII Jogo contra a pobreza no Estádio da Luz. O sucesso foi total. 51 mil espectadores, vedetas a rodos e uma receita digna para ajudar as vítimas sobreviventes do sismo no Haiti. Como proveito estratégico não negligenciável deve-se apontar o reforço da universalidade do clube e a sua colocação do lado certo do ponto de vista institucional.

 

Vinte e oito pontos! Esta foi a diferença final para o Sporting no campeonato nacional. Arraso total! Depois de 4 anos de submissão deu-se a melhor resposta ao eterno rival. As contas com os quatro anos anteriores estão saldadas, por isso, e por termos sido campeões. Os dois factos não se pode dissociar, porque para nós ficar em segundo é perder.        

 

Xerifes sem lei! A norte existem alguns que há décadas continuam a mandar, actuando na ilegalidade dentro do campo da corrupção, intimidação e tráfego de influências. Contudo, contra futebol de classe superior nada conseguiram fazer…nem com Xistras ou Sousas, nem tão pouco invocando desacatos em túneis (que provocaram).

 

Zelo! Agradecer a Ricardo Costa tê-lo aplicado no desempenho das suas funções como presidente da comissão disciplinar da LPFP. Com essa postura arriscaria a ser, como foi, considerado pró-Benfiquista. De tal não temeu se isso significasse concorrer com a verdade. Como tal é odiado por alguns. É porque é sério, “eles” lá na invicta cidade fazem campanhas difamatórias contra este tipo de gente, veja-se o caso de Rui Rio.   

     

sinto-me: bem
música: Ser benfiquista
publicado por Planeta Roxo às 22:09

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Junho de 2010

Notas Direitas

1ªNota: Vital Moreira (VM), na sua crónica de ontem no Público, vem claramente defender que 10% das freguesias e municípios estão a mais neste país. Se ele diz 10% é porque são pelo menos 15%. Fica bem a VM vir dar uma ideia para a redução estrutural de um dos sorvedouros de dinheiro nacionais. Tal como fiz com a proposta da redução de feriados, quero sempre evidenciar as boas ideias que vêm da esquerda. Portanto, sou por chamá-la para cima da mesa e começar já a trabalhar sobre ela, por muito que custe aos “Fernandos Ruas e Joaquins Raposos” deste mundo. VM liberto da reverência a Sócrates parece outro. Dá mesmo a impressão de empenho na mudança da figura patética que transmitiu ao país aquando das últimas eleições Europeias. Pena é o “moderno saloismo” de escrever segundo o novo acordo ortográfico.

 

2ªNota: No processo Portucale custou mas foi. Todos os 11 arguidos vão a julgamento acusados de crimes de tráfico de influências e falsificação de documentos. À luz deste processo percebe-se o pouco à vontade do CDS-PP em posicionar-se (e actuar) noutros como o do “Freeport” ou do “Assalto à TVI pelo bando de Sócrates”. De frisar, para minha tristeza, que 3 altos funcionários públicos fazem parte do grupo de acusados.

 

3ªNota: Anedota do dia! É objectivo de um movimento nortenho formar um partido nacional que irá supostamente ser chamado “Partido do Norte” (PN). Tal objectivo é proibido por lei (Constituição), mas os proponentes estão seguros que em futura revisão esse obstáculo será removido. Mas eu se fosse eles ia mais longe! Lutaria mesmo pela independência total, assim já não tinham que levar comigo e eu com eles. Até agradecia, pois nos no sul ficaríamos dispensados de alguns subsídio dependentes, empresários sem escrúpulos e trabalhadores desqualificados que mal sabem ler, ao paço que também se aplicavam mais dos meus impostos no sul, onde eu moro! Sinceramente não tenho paciência para gente idiota. Espero que não consigam mais que a risada geral!

 

4ªNota: Por falar em constitucionalidade, o aumento do IRS de acordo com o pretendido pelo governo é claramente ilegal -à luz do artigo 103º da nossa lei fundamental -. Não é preciso ser grande barra para percebê-lo. É claramente irregular, em Junho, decidir cobrar impostos extra a rendimentos auferidos até Maio, o acto gerador de obrigação fiscal é anterior à decisão de sobre ele aumentar a taxa a cobrar. É assim, depois de ler a lei e procurado o significado claro de retroactividade, que um cidadão normal como eu vê a questão.  

 

sinto-me: bem
música: Jerusalem
publicado por Planeta Roxo às 14:26

link do post | comentar | favorito
psroxo@sapo.pt
Site Meter

pesquisar

 

posts recentes

Reflexões de observador a...

Notas Direitas- Projecçõe...

Agora só quando vale...e...

O Nº226034 está-lhe grato...

É muito melhor que as 'pa...

Só para avisar que se me ...

Onde está a equidade cons...

Precisamos de oportunidad...

O meu olhar sobre polícia...

Flash Liberal- Passos Coe...

Maio 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

arquivos

Maio 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

mais sobre mim

blogs SAPO