Sábado, 6 de Dezembro de 2008

Penalty's

O facto; A China e as suas fraudes com a Melamina. Neste mês, estalou a segunda polémica do ano com este composto e naquela nação.  

 

A Melamina é uma substância que contêm azoto.

 

Usando métodos de controlo da qualidade clássicos (Ex: Método Khejdal, determinação do azoto para indirectamente calcular o nível de proteico), a Melamina “alavanca” o teor proteico útil/nutritivo a valores que efectivamente não existem, atribuindo aos alimentos que a tenham um falso valor comercial, por exemplo, no leite é confundida com a caseína quando usado o método de controlo de qualidade referido (primeiro caso chinês em 2008).

 

Recentemente, a Melamina surge ligada à soja e seus múltiplos derivados alimentares. Neste caso, mantêm-se a perigosidade, contudo, parece ser consequência da aplicação selvagem de “pesticidas”. Aqui a aldrabice parece ser um 2 em 1. a soja chinesa vendida para ração de animais em França devia ser biológica, a presença de Melamina indicia a aplicação de pesticidas (proibidos em agricultura biológica). Segundo; Refeições prontas à base de soja, compradas em qualquer supermercado francês, também tinham Melamina em excesso, graças ao mesmo tipo de problema na origem (Soja chinesa com pesticidas). 

  

A Melamina pode também ser naturalmente libertada por produtos que contenham resinas ou ser “produzida” por animais expostos prolongadamente a pesticidas. Graças à sua insolubilidade a toxicidade deste composto manifesta-se principalmente a nível renal, após ingestão de elevadas quantidades obstrõe e danifica o funcionamento renal, com a consequente insuficiência renal e eventual morte.

 

As ilações óbvias;

 

1-Técnico-Política; Parece óbvio que a China tal como está e tudo leva a querer que assim continuará, é mais um perigo que uma oportunidade para o desenvolvimento económico sustentado, ambientalmente consciente e humanamente responsável. Como tal, é imperioso que medidas políticas (na Europa e USA) protejam os demais habitantes destes espaços das aldrabices do “Oriente”. Só faz sentido o liberalismo (com reservas fortes na agricultura por razões de sustentabilidade territorial) se todos jogarmos com um conjunto de regras mínimas iguais. 

 

2-Comercial; Neste momento, o consumidor felizmente começa a perceber que se é chinês então é pior. São os chineses que devem resolver o seu problema de falta de qualidade e consequente desconfiança do mercado.

 

3-Técnico-Legal; Os órgãos de fiscalização nacionais (ASAE, DGS, DGV) em vez de perderem horas e dias a “verificar” as ninharias menores dos pequenos negócios “dentro de portas" (facilmente descobertos, mais tarde ou mais cedo), deviam reforçar a inspecção ao que vem de “fora”, principalmente de economias “do vale tudo”, donde, em abono da verdade, sabemos pouco sobre modos de produção. Deveriam também reforçar os testes laboratoriais em quantidade de parâmetros e frequência a produtos alimentares das "economias emergentes".

 

4-Empresarial; Por vezes as empresas têm que ter a coragem de dizer aos clientes; -…Pois…é mais caro, é verdade, mas o produto é melhor em todos os aspectos, não é consequência da destruição da amazónia ou das aldrabices orientais…”, com isto não há renúncia ao capitalismo, mas tornamo-lo responsável, isto se os governos e políticos ajudarem com a execução do enumerado no ponto 1.

 

 

A frase; "...Não sou corrupto, o seu presidente é que é!...". Pedro Proença, árbitro do Boavista-U.Leiria do último domingo, quando interpelado no final do jogo pelo treinador do U.Leiria que reclamava um penalty mal assinalado contra si. Segundo ele e pelo que se diz no meio, fruto de uma cabala organizada pelos árbitros contra o seu clube, traduzida pela marcação, em 3 jornadas seguidas, de 3 penalty's contra.

 

Extraordinária tirada de Pedro Proença! Digo eu! Quando o treinador do U.Leiria se apresentou com insinuações ele rebate com factos.

 

Quando o treinador se questiona com a atitude dos árbitros, Pedro Proença aviva-lhe a memória! Lembrando que se há organização que recorreu a práticas no mínimo ilícitas é aquela para qual ele trabalha.

 

Mais, Pedro Proença ao dizer o que disse e sendo quem é - profissional do direito e das leis -, admite implicitamente que não fora a justiça anedótica deste país, o passado e actual/demissionário presidente do U.Leiria estaria bem pior, talvez na prisão.

 

Por último, Pedro Proença com esta atitude e com estas declarações, demarca-se efectivamente de árbitros corruptos e incompetentes (que os há a rodos) não admitindo insinuações sem fundamento, nem que seja confundido com árbitros da "esfera" do Porto. Por outro lado, demonstra como se reage à pressão de treinadores sem nível para futebol profissional.

 

O resto... demissão dos dirigentes do U.Leiria e consequente queixa-crime por difamação contra Pedro Proença, é atirar areia para os olhos do povo e querer confundir gente séria com pouco sérias. Aliás, não é à toa que o cidadão comum de Leiria ignora a organização em questão.

 

sinto-me: Bem
música: Man in the box
publicado por Planeta Roxo às 18:18

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



psroxo@sapo.pt

pesquisar

 

posts recentes

Reflexões de observador a...

Notas Direitas- Projecçõe...

Agora só quando vale...e...

O Nº226034 está-lhe grato...

É muito melhor que as 'pa...

Só para avisar que se me ...

Onde está a equidade cons...

Precisamos de oportunidad...

O meu olhar sobre polícia...

Flash Liberal- Passos Coe...

Maio 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

arquivos

Maio 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

mais sobre mim

blogs SAPO