Domingo, 25 de Janeiro de 2009

Penalty's

Os números: Dos da outrora vendida e prometida robustez económica, chegam os de hoje da verdade económica pura e dura... de quem não se prepara para nada…quanto mais para uma crise! 

 

Lá fora a desconfiança na nossa capacidade para cumprir/executar objectivos económicos e financeiros aumenta (Standard & Poors). Também do exterior, para 2009, vêm previsões devastadoras de diminuição do produto interno e de aumento de desemprego (The Economist e União Europeia)!

 

Por outro lado, entre portas, reconhecido é o excessivo endividamento dos nossos filhos e netos, para que Sócrates consiga mais 4 anos de poder absoluto à custa de betão que não precisamos. Mesmo assim não chega! O primeiro-ministro perante as recentes sondagens, e, depois de já ter anunciado tudo o que não devia, domingo dia 18 de Janeiro, vem anunciar aquilo por onde devia ter começado, a diminuição séria de impostos (não aquela palhaçada do IVA à 6 meses!).

 

Porém esquece-se do imposto mais importante. O IEC dos combustíveis. Esse sim, verdadeiramente crucial para a competitividade de Portugal nesta conjuntura. Mas é fácil perceber porque razão não se baixa este imposto. É repetitivo eu sei, mas a razão é sempre a mesma! O estado e a sua mega função pública gastadora e ineficiente! Enquanto não houver coragem política para racionalizar a sério a nossa coisa pública, continuaremos a ser um país amarrado e medíocre, em que uma fatia considerável de incompetentes ou desnecessários sugam a nossa riqueza.  

 

O Acontecimento: Obama finalmente é presidente!

 

Primeiras notas de quem não vai em marketing e “saloismos” da massa crítica europeia;

 

A- A Europa continental está desesperada por ter um presidente nos E.U.A. que não a ignore. Tendência ou mudança não espectável para aqueles que responsavelmente olham para o equilíbrio de forças do planeta terra.

 

B- Em política energética Obama quer 10% da electricidade americana de origem renovável até 2012. Não parece grande tarefa quando em termos de solar e eólica os USA estão quase no nível zero de instalação, i.e., como fonte, juntas, estas duas renováveis representam uns desprezíveis 0,00000393% do consumo de energia nos E.U.A. (U.S. Energy Consumption by Energy Source, 2003-2007). Se a isto juntarmos o enorme potencial de poupança e eficiência naquele país, não é preciso ser craque na matéria para perceber que o proposto é facilmente fazível.

 

Obama quer 1 milhão de carros Híbridos até 2015 (já está a contar com segundo mandato) aqui, o objectivo é mais ambicioso, e, à partida, até conta com o apoio de alguns republicanos como o governador da Califórnia. O desenvolvimento dos motores com “Hdrogen fuel cells e ou baterias ” em detrimento dos motores de combustão interna à base de hidrocarbonetos parece consensulamente incontornável! Vou estar atento ao desempenho do novo presidente na tentativa de construção da necessária economia de escala para este tipo de alimentação energética, e, como “força/induz” o mercado a utilizar uma solução ainda obviamente mais cara -à mercè da concorrência feroz da indústria dos hidrocarbonetos-.

 

Responsavelmente, Obama não larga os projectos do Alasca. Sabendo perfeitamente que a mudança de paradigma energético deve ser gradual para não haver rupturas.

 

No fundo parece-me no bom caminho numa área em que Bush poderia ter feito melhor tanto no investimento, sensibilização, como na promoção de futuras fontes de energia amigas do ambiente e da paz mundial (em linguagem económica, haja a coragem de quantificar os custos "escondidos").

 

C- Ainda na sequência da sua política energética, Obama, ainda que nas entrelinhas do politicamente correcto, declara claramente como inimigos da nação a Venezuela e os fanáticos do médio oriente…nada de novo, nem podia deixar de ser. Mesmo por isso, Hugo Chavez, percebendo que com republicanos ou democratas, vai ser sempre liminarmente rejeitado, começou na táctica das falinhas mansas… não vá Obama investir a sério em energia e deixar a Venezuela com um quinhão marginal no maior mercado de energia do mundo (os E.U.A). 

 

Imagem: Com 50 carros como aqueles que se vêm na foto, em Lisboa podia-se domar os “animais” que estacionam em tudo o que é lado incluindo em segunda fila como se a estrada fosse deles.

 

Numa altura que se fala em investimento, aumentar os meios de educação forçada dos condutores que todos os dias arrepiam pela inconsciência e desprezo pelo próximo, seria uma boa ideia.

 

 

 

 

sinto-me: bem
música: when you were young
publicado por Planeta Roxo às 18:56

link do post | comentar | favorito
psroxo@sapo.pt

pesquisar

 

posts recentes

Reflexões de observador a...

Notas Direitas- Projecçõe...

Agora só quando vale...e...

O Nº226034 está-lhe grato...

É muito melhor que as 'pa...

Só para avisar que se me ...

Onde está a equidade cons...

Precisamos de oportunidad...

O meu olhar sobre polícia...

Flash Liberal- Passos Coe...

Maio 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

arquivos

Maio 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

mais sobre mim

blogs SAPO