Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

Notas Direitas

1ªNota: "Posso garantir que do ponto de vista de gestão e das estratégias não há a mais pequena influência do poder público (na EDP)". (António de Almeida, presidente do Conselho Geral de Supervisão da EDP e simultaneamente representante do Estado nesse orgão-, ao Expresso de 25/04/2009).

 

Ao afirmar tal coisa quem pretende iludir este senhor? Como é possível um accionista que tem 1/4 da empresa se alheie das estratégias? 

 

Não questiono o paradigma ideológico da propridade das "utilities" ou a sempre associada estratégia energética nacional, mas apenas o falar verdade, aquele valor essencial para quem "supervisiona" alguma coisa.

 

Faz-me confusão que um semanário de referência não pergunte ao dito iluminado como é possível a maravilha de gestão que proclama... poderia ser que uma nova tese para prémio Nobel estivesse na forja...de Portugal para o mundo.

 

2ªNota: Na sequência da lesão de Hulk, fruto de uma entrada dura de um jogador do Estrela da Amadora na 2ª mão da meia-final da Taça de Portugal de 2008/2009, O FC Porto SAD imite um comunicado protestantado com a falta de punição exemplar do jogo violento no futebol, por parte dos árbitros e das comissões disciplinares.

 

Pois bem, o clube de André nos anos 80, Paulinho Santos nos anos 90 e de Bruno Alves e Pepe na primeira década do novo milénio, lembrou-se disto! Era de morrer a rir, se não fosse o futebol português comandado por corruptos com alzheimar selectivo que cimentaram o seu domínio através da intimidação em túneis ou pela ameaça à moda de guardas "Abeis". No Benfica e Sporting não há só santinhos (Ex.: Luisão e Derlei), mas sinceramente, o FC Porto queixar-se nesta matéria, nos termos usados, é demente.

 

3ªNota. Se até Adam Smith reconheceu que as virtudes do mecanismo de mercado são completamente realizadas apenas quando se verificam os confrontos e os equilíbrios da concorrência perfeita (Macroeconomia, Samuelson e Nordhaus). Então perante os recentes relatórios da Autoridade da Concorrência sobre o sector nacional dos combustíveis e as suas conclusões consensualmente aceites, há motivos incontornáveis para nova intervenção estatal no sector, podendo até passar por nacionalizações de partes do negócio da fileira.

 

Com isto não se defende o Socialismo, mas sim a base do sistema económico que mais previligia os fundamentos do desenvolvimento livre e liberal.

               

sinto-me: bem
música: southwest sun
publicado por Planeta Roxo às 21:44

link do post | comentar | favorito
psroxo@sapo.pt

pesquisar

 

posts recentes

Reflexões de observador a...

Notas Direitas- Projecçõe...

Agora só quando vale...e...

O Nº226034 está-lhe grato...

É muito melhor que as 'pa...

Só para avisar que se me ...

Onde está a equidade cons...

Precisamos de oportunidad...

O meu olhar sobre polícia...

Flash Liberal- Passos Coe...

Maio 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

arquivos

Maio 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

mais sobre mim

blogs SAPO