Terça-feira, 4 de Outubro de 2011

Flash Liberal

‎'Nos últimos 10 anos abateu-se sobre nós uma verdadeira peste negra com o reinado Sócrates' (António Barreto, hoje, na SIC Notícias).

 

Porque o país não começou há 3 meses, porque 3 meses não são suficientes para esquecer que de 1995 a 2011 o PS esteve 2 anos e meio fora do poder, é necessário que alguns intelectuais sérios (há poucos ou quase nenhuns) o relembrem.

 

Parabéns à República, irá sobreviver se fdp's como Sócrates continuarem por Paris...ou se fizerem o favor de para lá se encaminharem pessoas que pensam como ele e sempre o apoiaram!

 

Há 101 anos que acabamos com a odiosa Monarquia, hoje por hoje ainda falta acabar com os neo-principados que as diferentes corporações representam. Exemplos; CGTP, UGT, Ordens Profissionais, Sindicatos de forças judiciais e de segurança, Autarquias, governos regionais, em suma, o grande principado da função pública que não se comporta numa lógica de achar a melhor forma de servir, mas sim de se servir de forma canibal das necessidades gerais da sociedade Portuguesa.

 

Por mais e melhor serviço às populações exige-se um estado mais forte e bastante mais pequeno. Porque garantir não é a mesma coisa que servir. Porque garantir não pode nem deve significar dar sem condições. Porque importa a quem é responsável por garantir ter as forças para regular que não pode perder a executar.

 

Esta é a minha tirada discursal para os próximos dez anos da REPÚBLICA PORTUGUESA. 

sinto-me: bem
música: A Portuguesa
publicado por Planeta Roxo às 23:20

link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De P a 5 de Outubro de 2011 às 21:22
« John Pierpont Morgan (1837-1913) foi um grande banqueiro americano, numa época de capitalismo selvagem. /.../ Este clássico capitalista entendia que a remuneração do executivo máximo de uma empresa não deveria exceder 20 vezes o salário mais baixo pago nessa empresa. /.../ Há 10 anos os administradores das 100 maiores empresas britânicas ganhavam 47 vezes mais do que o salário médio (não o mais baixo) dos seus trabalhadores. Em 2010 recebiam 120 vezes esse salário médio. Nos Estados Unidos, em 2008, os gestores máximos ganharam 318 vezes o salário médio (não o mais baixo) das suas empresas. »
Francisco Sarsfield Cabral - SOL 9 de Setembro 2011.

Comentar post

psroxo@sapo.pt

pesquisar

 

posts recentes

Reflexões de observador a...

Notas Direitas- Projecçõe...

Agora só quando vale...e...

O Nº226034 está-lhe grato...

É muito melhor que as 'pa...

Só para avisar que se me ...

Onde está a equidade cons...

Precisamos de oportunidad...

O meu olhar sobre polícia...

Flash Liberal- Passos Coe...

Maio 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

arquivos

Maio 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

mais sobre mim

blogs SAPO